Agronegócios

Caminhos da Exportação: Paraná teve aumento de 20% nas exportações em 2017

07/07/2017- Paranaguá- De diferentes cores, tamanhos e bandeiras, os navios de carga que chegam ao Porto de Paranaguá impressionam pela diversidade de produtos que carregam e pela capacidade de armazenamento. Investimentos de R$ 624 milhões feitos desde 2001 pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) não apenas atraem mais importadores e exportadores, mas também permitem receber embarcações cada vez maiores e mais potentes. Foto: Ivan Bueno/APPA

Mariana Ohde

O Paraná é o quarto maior exportador do Brasil. Depois de quatro anos consecutivos na quinta colocação, o estado superou o Rio Grande do Sul e subiu no top 5 em outubro. Segundo dados de novembro do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), os paranaenses mantiveram a quarta colocação neste final de ano.

O estado já exportou US$ 16,7 bilhões entre janeiro e novembro de 2017, perdendo apenas para São Paulo (US$ 46,3 bilhões), Minas Gerais (US$ 23,3 bilhões) e Rio de Janeiro (US$ 20 bilhões).

Boa notícia para as empresas que buscam oportunidades. Com as exportações em alta, o mercado externo se torna uma alternativa em tempos de crise. De acordo com o economista Evânio Felippe, os mais recentes indicadores econômicos indicam um momento favorável para as exportações.

“É um bom momento para exportar considerando a comparação das perspectivas de crescimento da economia brasileira com o aumento das exportações paranaenses neste ano”.

explosão navio porto

Foto: Arquivo APPA/ANPr

Segundo ele, um crescimento das exportações supera a evolução do Produto Interno Bruto (PIB), o que revela uma força maior do mercado externo – expressa pelo aumento das exportações, enquanto o consumo das famílias (outro fator que compõe o PIB, juntamente com investimentos, exportações menos importações e gastos do governo) tem apresentado taxas menores de crescimento.

“O consumo no mercado interno, ao longo deste ano, apresentou uma leve queda”, explica.

“Comparando este resultado com o crescimento acumulado das exportações, certamente, para aquelas empresas que já exportam e para aquelas que queiram exportar, o mercado externo encontra-se altamente atrativo”.

Paraná exportador

De janeiro e novembro de 2017, o Paraná exportou US$ 16,7 bilhões. Em relação ao mesmo período de 2016 (US$ 13,9 bilhões), o valor representa um crescimento de cerca de 20%. A balança comercial do estado é positiva, em cerca de US$ 6,1 bilhões.

No ano passado, até novembro, a balança estava US$ 3,7 bilhões – um crescimento de 61% de um ano para outro.

No Sul, o Paraná segue sendo o maior exportador, à frente do Rio Grande do Sul (US$ 16,2 bilhões) e Santa Catarina (US$ 7,7 bilhões).

O agronegócio segue emplacando os principais produtos exportados pelo estado, com a soja ( US$ 3,9 bilhões) seguida por pedações de frango (US$ 1,5 bilhão), açúcares de cana (US$ 896 milhões), resíduos de óleo de soja (US$ 891 milhões) e automóveis (US$ 809 milhões). As maiores altas em relação ao mesmo período de 2016 foram registradas pela soja (38%) e automóveis (57,5%).

Participação

Também aparecem nas exportações produtos menos representativos, mas com crescimento significativo, entre eles os máquinas e aparelhos para colheita, que tiveram crescimento de cerca de 230% em comparação com 2016. Também se destacam o chumbo (441%)  e extratos e essências de café (203%).

A China (26,4%) é o principal mercado do Paraná hoje, seguida pela Argentina (10,9%), Estados Unidos (4,9%), Japão (2,8%) e Holanda (2,8%).

Com US$ 4,4 bilhões, a China teve crescimento nas importações provenientes do Paraná de 30% na comparação com 2016. A Argentina, com US$ 4,8 bilhões, teve um acréscimo ainda maior no período: 35%. Mas o destaque é para o Japão, que aumentou em 74% as importações, chegando a US$ 481 milhões – no ano passado, foram US$ 275 milhões importados no mesmo período.

Caminhos da exportação

O cenário para quem quer exporta é promissor. E as vantagens de investir na exportação não se resumem aos novos mercados: exportar também torna a empresa mais competitiva no mercado interno. Mas como dar os primeiros passos?

Confira na série Caminhos da Exportação, publicada em outubro pelo Paraná Portal e premiada no 4º Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo:

Comentários

comentários

Comentar