Maringá

Criança picada por escorpião em Maringá está na UTI

É grave o estado de saúde do menino de 6 anos picado por um escorpião em Maringá, no noroeste do Estado. Ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Hospital Universitário desde a tarde de segunda-feira (11), quando foi transferido de uma UPA.

O último boletim médico afirma que a criança inspira muitos cuidados, está respirando com a ajuda de aparelhos e não tem previsão de alta. No ano passado, a regional de saúde de Maringá foi que a registrou o maior número de acidentes com escorpiões no Paraná. Foram 762 casos, sendo 223 somente no município de Colorado.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, em 2018 foram registradas 3.144 ocorrências em todo o Estado, quase 80% a mais que em 2016, que teve 1.740 casos. Só neste ano, desde o início de 2019 até o dia 5 de março, foram contabilizados 456 acidentes com o animal no Paraná. A recomendação para prevenção de acidentes é manter o quintal limpo, livre de entulho e itens que possam servir de abrigo para as fêmeas procriarem.

Caso encontre um escorpião, a orientação é capturar o animal, vivo ou morto, e encaminhá-lo para a Secretaria Municipal de Saúde, para que ele seja direcionado para identificação. Com esses dados, é possível monitorar e rastrear focos de infestação. O soro antipeçonhento é disponibilizado apenas na Rede SUS.

Comentários

comentários