Maringá

ISS de serviço de táxis representa 22% do total arrecadado pelo turismo em Maringá

Dados do Observatório do Turismo e Eventos, do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, apontam que do total do Imposto Sobre Serviços (ISS) arrecadado em janeiro deste ano em Maringá, 22,6% foi o percentual do ISS dos táxis. É a segunda maior arrecadação. Em primeiro lugar está a hotelaria, segmento que representou 38,1% do total do ISS arrecadado pelo turismo em janeiro deste ano na cidade.

Isso significa que Maringá arrecadou R$ 436.656 com turismo no primeiro mês de 2019, sendo R$ 98.863 pelos taxistas. Em comparação com janeiro de 2018, houve uma queda de 0,07%, pois os táxis de Maringá arrecadaram R$ 106,269 naquele mês.

Ainda conforme análise do Observatório do Turismo e Eventos, janeiro é o segundo mês em que os táxis menos arrecadam ISS. Dados de 2018 mostram que dezembro e janeiro são os meses em que menos imposto é arrecadado pelos táxis.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas de Maringá, Rodolfo Maldonado Lomba, janeiro é um mês “tumultuado” para o segmento. “O final e o início de ano são épocas de pouca corrida porque as faculdades, as escolas e os maringaenses em geral estão de férias, e isso atrapalha o ritmo que estamos acostumados. Acredito que a partir de março deve voltar ao normal”, explica.

Pesquisa

Observatório do Turismo e Eventos é o núcleo de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau que analisa indicadores dos principais segmentos que envolvem o turismo em Maringá, como malha aérea e rodoviária, hotelaria e o ISS do turismo, ou seja, o tributo arrecadado através de atividades relacionadas ao trade turístico maringaense.

Maringá e Região Convention & Visitors Bureau é uma entidade que fomenta o turismo de eventos e negócios. Instituído há 16 anos, o Convention reúne 140 mantenedores.

A nova diretoria do Convention tomou posse no último dia 26, sendo a presidente Maria Iraclézia de Araújo, o primeiro vice-presidente, Sandro Reis e o segundo vice-presidente, João Vitor Mazzer.

Diretoria de Comunicação

Comentários

comentários