Beleza

Cinta modeladora: será que ela funciona mesmo?

Tire suas dúvidas e veja os cuidados que você deve tomar ao usá-la.

A cinta modeladora virou febre entre as blogueiras, principalmente entre as musas fitness, tendo como uma das principais representantes a Gracyanne Barbosa.

Mas será que ela funciona mesmo? É qualquer pessoa que pode fazer o uso constante dela? Para ajudar nessas dúvidas, o cirurgião plástico Dr. Marcio Walace, da Medicine With Beauty, nos ajudará esclarecendo alguns pontos. Confira:

Cinta modeladora: funciona ou não?

FOTO: REPRODUÇÃO / SABRINA SATO

Em primeiro lugar vamos entender como funciona a cinta modeladora. Ela é produzida com barbatanas e um tecido de alta compressão, que ajudam a modelar o tecido adiposo. Com isso, há a impressão de diminuição das medidas dessa região.

Mas afinal, funciona? Segundo o cirurgião plástico, “quando utilizada da forma correta a cinta é muito eficiente, especialmente em pós-operatório de lipoaspirações, lipoesculturas e abdominoplastias”.

Leia também: 10 motivos para amar seu corpo independente do seu porte físico

Algumas vantagens e desvantagens da cinta

FOTO: ISTOCK

Como o uso da cinta modeladora é normalmente indicado nos pós-operatórios de alguns procedimento, a maior parte das suas vantagens estão relacionadas à isso. Conheça alguns pontos positivos e negativos:

Vantagens

  • Modelagem do corpo, principalmente maior definição da área da cintura;
  • Segurança do paciente em casos pós-cirúrgicos;
  • Correção da postura corporal;
  • Redução de medidas da região abdominal.

Desvantagens

  • Investimento financeiro considerável, ao optar por boas marcas de cinta modeladora;
  • Enfraquecimento da região abdominal com o uso contínuo (mais de 8 horas por dia);
  • O mal uso pode causar danos a longo prazo, principalmente para quem sofre com problemas de circulação.

Com um bom uso e optando por uma boa marca pode-se conseguir bons resultados sem prejudicar o corpo, mas é importantíssimo considerar as desvantagens para não causar problemas futuros.

Como escolher e usar sua cinta

FOTO: REPRODUÇÃO / GRACYANNE BARBOSA

Como o próprio médico Marcio Walace afirma, há uma série de formatos de cintas modeladoras pós-cirúrgicas no mercado. Porém, para fins estéticos, não são as mais indicadas. Isso porque muitas delas não têm estrutura para serem utilizadas por tanto tempo.

O ideal é que você busque peças de marcas resistentes e produzidas com material de qualidade. O mau uso pode causar mais danos ao corpo do que de fato modelá-lo de acordo com o que você deseja.

 

Cuidados ao adotar a cinta

Como já deu para notar, o bom uso é essencial para conseguir usufruir dos benefícios da cinta. Veja quais cuidados devem ser tomados na hora de usar a sua:

  • Utilizar produtos de marcas conhecidas, pois o uso de peças de qualidade duvidosa pode deformar o corpo e causar dores;
  • Não vestir por mais de 8 horas seguidas, para não comprometer a musculatura da região do core;
  • Não dormir com a peça, para não comprometer a circulação devido ao inchaço noturno

Além disso, em caso de dores, formigamentos ou dormências, suspenda o uso e procure um médico.

E então, agora que você sabe tudo o que precisa, o que acha do uso da cinta modeladora? Conta para gente a sua opinião nos comentários!

Comentários

comentários

Comentar