Gravidez & Filhos

Desfralde: quando e como fazer o desfralde do seu bebê sem dificuldade

A maternidade traz muitos desafios, um deles surge quando o bebê está se tornando uma criança e precisa abandonar um de seus hábitos mais característicos: o de usar fraldas.

O processo exige ensinar o pequeno a pedir para ir ao banheiro, quando a vontade de fazer xixi ou cocô surgir. Pode ser uma fase difícil, mas algumas dicas podem ajudar a passar por ela de forma mais descomplicada. Confira!

Como fazer o desfralde?

“O desfralde é algo que pode acontecer de um dia para o outro ou desafiar os pais por longos períodos”, afirma a pediatra Priscila Zanotti Stagliorio. Segundo a especialista, não há regras específicas para seguir, que funcionem com todas as crianças. Cada experiência é diferente, inclusive entre irmãos.

A experiência com meninos e meninas pode ser diferente. Muitos apontam que desfraldar as meninas é mais fácil, mas Priscila afirma que não há diferença na maneira de realizar o desfralde.

1. Inicie com o desfralde diurno

FOTO: ISTOCK

2. Comece no verão

Não sabe quando começar o desfralde? Prefira o verão! Durante o processo, a criança vai fazer xixi na roupa algumas vezes até conseguir se controlar e, durante o verão, é mais fácil de, ocasionalmente, deixar o bebê molhado ou com poucas roupas – como só de cueca ou calcinha.

“A partir do momento em que os pais iniciam este processo, não recomendo parar por motivos de menor importância, como dó da criança em ficar suja ou molhadinha. Essa fase pode ser rápida e é importante a criança sentir segurança dos pais em suas ações”, explica a pediatra.

Além disso, as roupas, que precisarão ser lavadas com mais frequência, secarão mais rapidamente.

3. Deixe a criança sem fralda por algumas horas

FOTO: ISTOCK

Mesmo no começo, quando o bebê ainda não souber identificar e controlar suas necessidades, Priscila indica que os pais ou cuidadores devem deixá-los sem fraldas por algumas horas em casa ou na escolinha. Este período ajuda os pequenos a se acostumarem a deixar as fraldas de lado.

4. Estabeleça alguém como referência

É importante para a criança que está desfraldando ter uma referência de qual é a forma correta de fazer as necessidades daquele ponto em diante. Essa referência pode ser o pai ou mãe ou até mesmo um irmão. “É uma boa dica para estimular a criança”, garante a pediatra”

Os pais precisam estar cientes de que, durante o desfralde, acidentes vão acontecer. As crianças podem, com frequência, fazer xixi ou cocô nas calças em situações inconvenientes, como em festinhas de colegas ou lugares públicos.

É preciso paciência e compreensão, como explica Priscila: “Nessas situações, os pais nunca devem brigar ou punir a criança, pois isso causa traumas e podem empacar o processo”.

6. Parabenize cada conquista

FOTO: ISTOCK

Por outro lado, a vitória dos pequenos a cada vez que eles conseguem esperar e fazer xixi no lugar certo deve ser valorizada. “Abrace e parabenize a criança para transmitir confiança”, sugere a pediatra.

7. Lembre a criança de ir ao banheiro

É preciso criar nas crianças o hábito de ir ao banheiro, pois nem sempre ele estará disponível e, às vezes, quando ela lembra e identifica a vontade, pode ser tarde demais para chegar a um. Por isso, em algumas situações, como em festas ou antes de entrar no carro – mesmo que sejam viagens curtas – é preciso lembrar o filho de usar o banheiro. “Em viagens mais longas, lembre-se fazer paradas para a criança fazer xixi ou cocô”, salienta Priscila.

8. Invista superfícies impermeáveis

FOTO: ISTOCK

Como já foi dito anteriormente, nesta fase os escapes são muito comuns e podem não só sujar e molhar as roupinhas do bebê como também itens da casa. Para evitar tais problemas, a pediatra sugere lançar mão de recursos simples como lençóis impermeáveis para forrar camas, sofás e até o tapete em que a criança se senta para brincar.

Vai passar uma tarde fora de casa com o filho? Lembre-se de carregar ainda mais roupas extras. É comum os papais já fazerem isso por conta do risco de sujar-se com comida, ou o cocô da fralda vazar, mas quando se está em período de desfralde, o risco de precisar trocar a roupa do pequeno é ainda maior!

10. Por fim, o desafio do desfralde noturno

FOTO: ISTOCK

Segundo a pediatra, o processo de abandonar as fraldas para dormir noturno pode ser ainda mais demorado e requer que os pais estabeleçam certas rotinas, entre elas, duas podem ser essenciais: fazer as crianças sempre irem ao banheiro antes de dormir e não dar muitos líquidos perto da hora de ir para a cama.

Existe uma idade certa para fazer o desfralde?

FOTO: ISTOCK

De acordo com a especialista, apesar de não existir idade pré-estabelecida para começar, o desfralde pode ser iniciado por volta dos 24 meses.

“Neste período, a criança já possui um pouco de maturidade para sinalizar aos pais quando sente vontade de fazer xixi ou cocô. Mas vale lembrar que cada criança possui um ritmo e os pais não devem cobrá-las e ou puni-las quando não atenderem suas expectativas”, explica Priscila.

Sinais de que a criança está pronta para o desfralde

FOTO: ISTOCK

  • Consegue falar: se a criança já sabe falar, isso pode facilitar o desfralde, já que ela pode comunicar a quem estiver com ela sua vontade de fazer xixi ou cocô;
  • Sabe sinalizar aos pais quando quer fazer xixi ou cocô: saber falar não é essencial para iniciar o processo de desfralde, mas é preciso que a criança saiba sinalizar de alguma forma suas necessidades, seja com uma palavra ou gesto.
  • Incômodo com a fralda: um sinal claro que pode indicar que está na hora do seu bebê parar de usar fraldas é o próprio incômodo dele com o acessório “Algumas crianças começam a sinalizar que estão incomodadas com a fralda e as arrancam ao longo do dia”, esclarece a pediatra.
  • Consegue ficar sentado na mesma posição por algum tempo: por fim, outro sinal de comportamento que indica que o(a) pequeno(a) está pronto para deixar as fraldas de lado é conseguir ficar sentado na mesma posição por algum tempo, especialmente para fazer cocô.

Convivendo com a criança, os pais podem levar esses e outros sinais em consideração para perceber se ela está pronta para esta nova experiência.

Tenha em mente que, ao fazer o desfralde, é preciso ter paciência, pois trata-se de um processo que não tem duração pré-definida e significa um grande aprendizado para seu filho(a). Priscila dá uma mensagem de esperança para quem está passando por essa fase ou passará em breve: “O importante é não desistir, pois em algum momento vai dar certo!”

Comentários

comentários