Turismo

Os melhores meses para viajar em 2019

Se você quiser aproveitar seu orçamento ao máximo, comece a pensar nisso agora, usando dados do Hipmunk, que calculam quando você pode se beneficiar com os voos em 2019. Viajar fora da alta temporada não só vai fazer você economizar dinheiro, como trará uma série de vantagens, como upgrades, espaço extra e muito mais, graças à menor procura. Dê uma olhada em seu calendário de 2019 e comece a reservar um ano de viagem que beneficie seu orçamento.

Os melhores meses para viajar são janeiro e setembro

Os períodos de tempo logo após a volta às aulas e as férias oficiais terminarem são os melhores para os viajantes. Viajar em janeiro pode fazer com que você economize 31%. Já em setembro, o desconto pode chegar a 25%, de acordo com dados do Hipmunk. Cerca de 72% de todas as 60 cidades norte-americanas que o site analisou tinham uma data de “quando ir” em janeiro ou setembro.

Conheça uma nova cidade em janeiro

Nos Estados Unidos, algumas das melhores ofertas de voos em janeiro incluem Cincinnati (US$ 223, 48% de desconto), Palm Springs (US$ 370, 37%), Orlando (US$ 235, 36%), Las Vegas (US$ 259 em média, 34%) e Denver (US$ 202, 33%).

Ganhe bônus em setembro

As melhores ofertas para setembro incluem Fort Lauderdale (US$ 219, 43% de desconto), West Palm Beach (US$ 294, 36%), Oakland (US$ 237, 34%) e Savannah (US$ 333, 31%). O Havaí também é um boa opção nessa época: é possível conseguir passagens a preços 38% mais baixos , tanto para a Big Island, quanto para Kauai: Kailua Kona (Big Island, US$ 536) e Kailua (Kauai, US$ 584).

Deixe novembro e dezembro passarem

Claro, as férias de inverno no hemisfério norte e de verão no hemisfério sul são ótimas para viagens, mas considere ficar em casa nessa época para, no próximo ano, ir para algum lugar exótico antes que ele termine. Cerca de 63% de todas as 60 cidades analisadas pelo Hipmunk tiveram seus preços em alta em novembro ou dezembro.

Julho é mês mais caro para viajar

Considere junho ou agosto para suas férias de 2019. Julho teve a maior tarifa aérea registrada em território norte-americano – US$ 424. E em vários lugares do mundo a situação é muito semelhante por causa das férias escolares.

Comentários

comentários