Celebridades

Trump diz que Harry e Meghan devem pagar pela própria segurança nos EUA

O casal deixou o Canadá na última sexta-feira (27) em um jato particular, rumo aos Estados Unidos após ser anunciado que as fronteiras dos países seriam fechadas.
O presidente Donald Trump disse que os Estados Unidos não pagarão a conta pela segurança do príncipe Harry e de Meghan Markle. O republicano se manifestou depois que o casal desembarcou na Califórnia em meio à pandemia de coronavírus.

Segundo o portal Page Six, eles deixaram o Canadá na última sexta-feira (27) em um jato particular, rumo aos Estados Unidos após ser anunciado que as fronteiras dos países seriam fechadas. Houve relatos de que eles poderiam precisar de proteção especial, já que, a partir de 31 de março, deixarão oficialmente a realeza britânica.

Trump então twittou neste domingo (29): “Sou um grande amigo e admirador da rainha e do Reino Unido. Foi relatado que Harry e Meghan, que deixaram o Reino, residiriam permanentemente no Canadá. Agora eles deixaram o Canadá para os EUA, no entanto, os EUA não pagarão por sua proteção de segurança. Eles devem pagar!”.

Um representante de Harry e Meghan se pronunciou informando que o casal não pretende pedir que o país custeie sua proteção. “O duque e a duquesa de Sussex não têm planos de pedir ao governo dos EUA recursos de segurança. Acordos de segurança com financiamento privado foram feitos”.

Meghan já havia chamado Trump de “divisivo” e dito que não moraria nos Estados Unidos enquanto ele fosse presidente. Porém, o cenário mudou claramente diante da necessidade de isolamento devido a pandemia do coronavírus.

Enquanto isso, Trump classificou a decisão de Harry e Meghan de deixar a realeza como “triste”. Ele disse em entrevista em janeiro ter “tanto respeito pela rainha. Acho que isso não deveria estar acontecendo com ela”.

Comentários

comentários