Mandaguari

Câmara aprova aumento de 50% no vale-alimentação dos servidores da Prefeitura

Valor do auxílio, que era de R$ 104,17, agora será de R$ 150,00; Vereadores cobram outras melhorias
O vale-alimentação dos servidores do município de Mandaguari agora tem um novo valor. É que a Câmara aprovou, na sessão extraordinária desta quinta-feira (20), o aumento do auxílio, que agora passa de R$ 104,17 para R$ 150,00, um aumento de aproximadamente 50%. O Projeto de Lei 090/2019 é de autoria do Executivo e foi aprovado por todos os parlamentares.
Apesar da aprovação, os vereadores fizeram vários destaques durante a sessão. Eles consideram que, mesmo com o aumento, o valor é muito baixo e pedem análise da Prefeitura. “O valor hoje é de R$ 104,00. Fizeram a proposta de aumentar para R$ 120,00 e agora, depois da cobrança de vários vereadores, chegaram a apenas R$ 150,00. Isso é uma afronta, porque os servidores precisam de algo melhor”, enfatizou o vereador Eron Barbiero.
Além disso, os parlamentares criticaram as penalidades de perdas do auxílio. Atualmente, se alguém precisa faltar ou perder horário de trabalho, perde o vale, mesmo que seja por motivo de saúde. “Nós já estamos cobrando a alteração nesta regra e vamos continuar. Se um funcionário precisa se ausentar por motivo de doença, seu ou de um filho, por exemplo, não pode ser penalizado”, comentou o vereador Luiz Garcia.
Um destaque foi feito, também, em relação ao limite de salário para receber o auxílio. Isso porque, pelas regras atuais, só pode receber o vale quem ganha até R$ 1.800,00. “Essa regra não incentiva os servidores a progredir na carreira, porque quando atingem uma determinada classe, recebem a retirada do vale. Isso acaba sendo mais como uma punição”, ressaltou o presidente da Câmara, Hudson Guimarães.

ABRIGOS PARA PASSAGEIROS
Na mesma sessão, os vereadores aprovaram também o Projeto de Lei 010/2020, que autoriza a abertura de Crédito Adicional Especial para a construção de abrigos para passageiros de ônibus do município. No total, R$ 120 mil serão gastos com as obras. “Esta era uma medida bastante esperada. A população sempre cobrava, nós fizemos vários requerimentos e agora temos a satisfação de aprovar”, disse o vereador Jocelino Tavares.

OUTRAS MATÉRIAS
Outros três projetos foram aprovados. O de número 180/2019, que autoriza o repasse de recursos a entidades assistenciais; o 187/2019, que autoriza o uso de reserva de contingência em casos específicos; e o 182/2019, que readéqua despesas e programas do município. Esta foi a terceira sessão extraordinária deste ano e foi realizada por conta da urgência dos projetos votados.

Cléber Gonçalves.

Comentários

comentários