Dicas

Afinal, ir de bicicleta para o trabalho é mais perigoso do que parece

Estes são os resultados de um estudo publicado esta quarta feira na revista médica BMJ.
O medo de lesões associado ao ciclismo impede muitas pessoas de se descolarem de bicicleta para o trabalho, ainda que a prática seja benéfica para a saúde e para o ambiente. Será que esta preocupação tem fundamento? Os resultados de um estudo, publicados esta quarta-feira na revista médica BMJ e citados pela CNN, afirmam que sim.

Os investigadores descobriram que o deslocamento de bicicleta estava associado a um risco 45% maior de admissão num hospital por motivos de lesão, em comparação com outros métodos de deslocamento. Apesar disso, ressaltam que os benefícios do ciclismo para a saúde são consideráveis, estando associados a um menor risco de cancro, doenças cardiovasculares e morte prematura.

O estudo teve em conta alguns participantes que foram recrutados entre 2006 e 2010 como parte de um conjunto de dados mais amplo do Biobank, do Reino Unido, e acompanhados por uma média de 8,9 anos.

Entre as pessoas que pedalaram para o trabalho, 7% ficaram feridas e 6% das pessoas que pedalaram apenas por parte do trajeto ficaram feridas. Em contrapartida, apenas 4,3% dos passageiros que viajaram de carro ou transporte público ficaram feridos. Caminhar para o trabalho não foi associado a um maior risco de lesões.

Comentários

comentários