Dicas

Vai viajar no Carnaval? Proteja sua casa contra a dengue

O feriado de Carnaval já está aí. A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Maringá faz o alerta pra quem vai aproveitar os dias de folga para viajar: mantenha sua casa protegida contra a dengue. Elimine as chances de água parada. Último boletim sobre dengue indicou mais de 1,5 mil casos confirmados e duas mortes pela doença no município. Toda hora é hora de agir para evitar que os números aumentem. Sua atitude pode salvar vidas.
O mosquito Aedes aegypti se reproduz em água parada, não importa se limpa ou suja. Os ovos depositados pela fêmea do mosquito podem evoluir mesmo após um ano.
Se você vai viajar, siga estes 7 passos básicos:

1º Mantenha as lixeiras fechadas;
2º Feche os vasos sanitários;
3º Mantenha objetos que possam acumular água em locais cobertos;
4º Solicite para quem for cuidar dos animais trocar a água e lavar o potinho;
5º Vistorie o seu quintal antes de viajar, verifique se tem lixo parado ou outros depósitos de água;
6º Feche os ralos com tela;
7º Não deixe pratos e outros recipientes embaixo dos vasos de planta

Se a cidade em que você aproveitar o feriadão estiver em situação de alerta para a dengue, verifique a estadia e elimine possíveis criadores.

O que a prefeitura faz

O combate à dengue é responsabilidade de todos. A Prefeitura de Maringá age no “macro”, com ações coletivas que fazem toda diferença para a cidade. As estratégias começaram a ser aplicadas em dezembro, época de chuva e calor.
Desde então teve o mutirão de limpeza para retirada de bens inservíveis e busca intensificada nas casas; treinamento da equipe para busca ativa e eliminação de larvas; aplicação do projeto “Volta às Aulas sem Dengue” para 40 mil alunos; ampliação de profissionais médicos nas UPAs; abertura das UBSs até 21h; uso de bombas individuais para aplicar veneno em gramas e elaboração de estratégias com Núcleo Estadual de Educação, para levar informação às unidades escolares.
A dengue deve ser combatida todos os dias e essa responsabilidade é de todos. Você também faz a diferença denunciando situações de má-conservação por meio da Ouvidoria Online.PMM

Comentários

comentários