Futebol

Athletico cede virada ao Grêmio, perde em casa, aumenta jejum e não deixa a ZR

O Athletico ampliou uma sequência de falta de vitórias no Brasileirão. O time até saiu na frente, mas falhou na defesa e acabou derrotado pelo Grêmio por 2 a 1, na Arena da Baixada, na noite deste domingo (25). A partida era válida pela 18ª rodada do Brasileirão.

Se vencesse, o Athletico sairia da zona de rebaixamento. Como não venceu, não saiu; aparece em 18º lugar, com 16 pontos.

ATUAÇÕES: Veja quem jogou bem e quem jogou mal no Athletico diante do Grêmio

JEJUM

O Athletico não vencia há um mês pelo Brasileirão. O último triunfo havia sido em 26 de setembro, sobre o Bahia (1 a 0). Desde então, foram três derrotas e dois empates. O time paranaense ainda tem o pior ataque da competição, agora com 13 gols em 16 jogos – o Coritiba, segundo pior ataque, fez 15 gols.

TURBULÊNCIA

A partida fechou uma semana turbulenta para o Athletico. Na terça-feira (20), o time foi derrotado pelo Penãrol (Uruguai) por 3 a 2, de virada, pela Copa Libertadores da América. Com isso, terminou em 2º lugar no grupo C da competição.  Na quinta (22), o técnico Eduardo Barros deixou o clube. Paulo Autuori, contratado para ser dirigente, assumiu o comando da equipe.

TABELA

O próximo jogo do Athletico pelo Brasileirão será no próximo domingo, contra o Sport, em Recife. A partida, programada para começar às 16 horas, encerra o primeiro turno da competição. O time paranaense, porém, ainda tem um jogo atrasado: contra o Atlético-MG, válido pela 6ª rodada, que havia sido adiado.

Durante a semana, o Furacão vai estrear pela Copa do Brasil. Na quarta-feira (28), vai receber o Flamengo, na Arena da Baixada, no primeiro duelo pelas oitavas de final.

ESCALAÇÃO

O Athletico tinha uma baixa certa, a do técnico Paulo Autuori, que cumpria suspensão. Bernardo Franco, da comissão técnica dos aspirantes, dirigiu o time principal na casamata. O meia Leo Cittadini, que acumulou três cartões amarelos, era desfalque. O Lateral-direito Jonathan, o meia Jorginho e o atacante Vitinho estão em recuperação de lesões. Por outro lado, puderam retornar os zagueiros Thiago Heleno e Pedro Henrique, o lateral-esquerdo Abner e os volantes Christian e Wellington, além do atacante Renato Kayzer. O time foi num 4-1-4-1. O Grêmio, por sai vez, escalou um time reserva, sem o goleiro Vanderlei, os zagueiros Geromel e Kannemann, os meias Maicon e Matheus Henrique e os atacantes Diego Souza e Pepê (que começou na reserva).

PRIMEIRO TEMPO

Na primeira etapa, o Athletico tentou tocar a bola e usar lançamentos nas costas da defesa adversária, mas não teve sucesso. Na maior parte das vezes, o time errava o passe quando chegava perto da área. E ainda ficava exposto a contra-ataques. Apesar disso, o time paranaense conseguiu abrir o placar aos 43 minutos, num golaço de Carlos Eduardo, após lançamento de Thiago Heleno.

SEGUNDO TEMPO

Com a vantagem, o Athletico entrou mais solto na segunda etapa. E levou o gol de empate num lance bobo. Aos 10 minutos, Luiz Fernando chutou cruzado. A bola não iria entrar, mas Santos saltou para interceptar e tocou a bola, que bateu nas pernas de Thiago Heleno e entrou. Ao sofrer o empate, o Athletico tentou pressionar. Mas voltou a mostrar os erros de passes no campo de ataque.

Aos 23 minutos, Bernardo Franco trocou Lucho Gonzalez e Carlos Eduardo por Jorginho e Fabinho. O desenho tático não mudou. Aos 34, o zagueiro Pedro Henrique saiu, machucado, para  a entrada de Lucas Halter. E Richard substituiu Wellington, o que deixou o time mais ofensivo. A equipe paranaense até fez a bola rodar no entorno da área, mas não finalizou nenhuma vez. Aos 42, Walter entrou no lugar de Renato Kayzer. Um minuto depois, contudo, o Grêmio virou o placar, com Ferreira – o Athletico pediu impedimento, mas o VAR confirmou. E o time paranaense amargou mais uma derrota.

ESTATÍSTICAS

Ao fim do jogo, o Athletico somou 5 finalizações (1 certa), 64% de posse de bola, 90% de eficiência nos passes e 4 escanteios. O Grêmio obteve 8 finalizações (2 certas), 36% de posse de bola, 79% de eficiência nos passes e 2 escanteios. Os números são do site Sofascore.

ATHLETICO 1 x 2 GRÊMIO

Athletico: Santos; Erick, Pedro Henrique (Lucas Halter), Thiago Heleno e Abner; Wellington (Richard), Christian  e Lucho Gonzalez (Jorginho); Nikão, Renato Kayzer (Walter) e Carlos Eduardo (Fabinho). Técnico: Bernardo Franco
Grêmio: Paulo Victor; Orejuela, Rodrigues, David Braz e Cortez; Lucas Silva (Diogo Barbosa) e Darlan; Luiz Fernando (Ferreira), Thaciano e Everton (Pepê); Isaque. Técnico: Renato Gaúcho
Gols: Carlos Eduardo (43-1º), Thiago Heleno (contra, 10-2º), Ferreira (43-2º)
Cartões amarelos: Everton, Nikão, Christian, Abner
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Local: Arena da Baixada, domingo

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

2 – Após escanteio, Thiago Heleno cabeceia à direta do gol

6 – Everton cobra escanteio. Rodrigues cabeceia para fora

8 – Lucho lança rasteiro. David Braz falha. Renato Kayzer finaliza cruzado por cima do gol

10 – Luiz Fernando cruza. Isaque cabeceia por cima

31 – Luiz Fernando recebe pela direita e cruza. Isaque cabeceia para fora

42 – Luiz Fernando tabela com Orejuela e cruza rasteiro. Isaque, livre, bate por cima do gol

43 – Gol do Athletico. Thiago Heleno lança do campo de defesa. Carlos Eduardo recebe no bico da área, ganha de Orejuela, dribla Rodrigues e bate no ângulo esquerdo

SEGUNDO TEMPO

2 – Renato Kayzer recebe de Wellington, gira em cima de Rodrigues e bate a gol. A bola vai na rede do lado de fora

6 – Lucas Silva rola para Thaciano, que finaliza cruzado, dentro da área. Santos pega

10 – Gol do Grêmio. Luiz Fernando recebe e chuta cruzado. Santos salta e defende, mas a bola bate em Thiago Heleno e entra

12 – Thaciano é lançado em velocidade. Santos sai e salva com os pés, fora da área

22 – Lucas Silva cobra falta e manda por cima do gol

24 – Cortez cruza. Thiago Heleno deixa passar. Thaciano, de frente para o gol, erra a bola

30 – Ferreira avança pelo miolo e chuta. A bola sai rente ao travessão

32 – Thiago Heleno arrisca de longe e manda para fora

43 – Gol do Grêmio. Paulo Victor cobra falta n ocampo de defesa. Ferreira escapa deThiago Heleno, avança e toca na saída do goleiro

Bem Paraná – Foto Franklin de Freitas

Comentários

comentários