Futebol

Marco Ruben faz gol em sua despedida e Athletico vence o Santos na Arena

O Athletico derrotou o Santos por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (4), na Arena da Baixada. A partida era válida pela 37ª rodada do Brasileirão e foi a última da equipe paranaense dentro de casa neste ano. Além disso, era a última vez que os dois artilheiros do time, Marco Ruben e Marcelo Cirino, atuariam na Arena da Baixada. E foi em grande estilo: coube a Marco Ruben marcar o gol da vitória. Além disso, a Arena teve público recorde.

Com o gol diante do Santos, Marco Ruben chegou a 13 na temporada, sendo 4 no Brasileirão, seis na Copa Libertadores, 1 na Recopa Sul-Americana e 2 na Copa do Brasil. O atacante argentino vai deixar o clube antes da última rodada e deve voltar ao Rosario Central, da Argentina. Cirino, por sua vez, é o artilheiro do Athletico no Brasileirão, com 9 gols ,e soma 10 na temporada. Em novembro, o jogador anunciou que não ficaria para 2020.

CLASSIFICAÇÃO

Com o resultado, o Athletico foi aos 63 pontos e subiu para 4º lugar no Brasileirão. Ficará lá ao menos até o fechamento da rodada, nesta quinta-feira (5), quando o Grêmio (62 pontos) recebe o Cruzeiro. O Santos, que estacionou em 71 pontos, ainda luta pelo vice-campeonato – está 3 pontos à frente do Palmeiras. No domingo, o alvinegro paulista enfrenta o Flamengo.

NÚMEROS

O Athletico ampliou a série de invencibilidade, que foi a 12 jogos, a segunda maior na competição – atrás apenas do Flamengo, com 23 jogos invictos.

A Arena teve público recorde no Brasileirão: 31.988 ao todo. Ate então, o maior público na competição havia sido contra o Flamengo, com pouco menos de 24 mil pessoas.

TABELA

O Athletico encerra sua participação no Brasileirão neste domingo (8), quando enfrenta o Avaí, em Florianópolis. Como alguns jogadores do Furacão podem ganhar folga antes dessa última partida, é possível que o técnico Eduardo Barros use um time misto.

ESCALAÇÃO

Em relação à partida anterior, Barros contou com os retornos do atacante Marco Ruben, do volante Wellington e dos laterais Jonathan e Márcio Azevedo. O time entrou no 4-2-3-1, com Marcelo Cirino, Lucho Gonzalez e Rony na linha de três meias. “É nossa despedida da torcida. O grupo está muito mobilizado para deixar uma boa impressão”, disse o treinador.

PRIMEIRO TEMPO

Tanto Athletico quanto Santos tentaram se manter fieis a seus estilos de jogo, com jogadas trabalhadas desde a saída de bola da defesa e marcação alta. O time paranaense tinha mais posse de bola, mas o adversário tinha mais finalizações: cinco, contra uma do Furacão, até os 20 minutos. A partir daí, o Athletico melhorou a marcação e conseguiu controlar melhor a partida. Mas não produziu nenhuma chance significativa de gol. O Santos, ao contrário, ainda conseguiu finalizar mais três vezes até o fim da etapa.

SEGUNDO TEMPO

Para o segundo tempo, o Athletico voltou a campo com Madson no lugar de Jonathan na lateral. E Rony passou para o lado direito do ataque. Foi dele a jogada para o primeiro gol do time: ele cruzou e Marco Ruben cabeceou no canto esquerdo do goleiro. Foi a primeira finalização certa do time paranaense na partida.

Com o placar favorável, o Athletico conseguiu controlar a partida, embora não criasse muitas chances. O time ficou com um jogador a mais aos 23 minutos, quando Rony sofreu falta de Luan Peres – que já tinha cartão amarelo, levou o segundo amarelo e acabou expulso.

Aos 32 minutos, o meia Lucho Gonzalez foi substituído por Adriano, que, apesar de ser lateral de origem, posicionou-se como meia centralizado. O Athletico rondou a área do Santos, mas não finalizou a contento. Aos 47, Bruno Guimarães entrou em campo em lugar de Marcelo Cirino. O volante do Furacão pode ser negociado com o Atlético de Madri na próxima janela europeia, em janeiro, e também teve a chance de se despedir da torcida na Arena. Ambos foram bastante aplaudidos pelos torcedores.
Bem Paraná

Comentários

comentários