Futebol

Os 3 erros do Flamengo na derrota para o Athletico-PR

O Flamengo chegou ao Paraná cheio de boas expectativas e energias positivas, mas decepcionou e deixou pontos importantes pelo caminho ao ser derrotado (2 a 1) pelo o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, no último domingo (24), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o revés, o Rubro-Negro manteve a terceira posição, com 55 pontos, mas a distância para o líder Internacional aumentou para sete pontos.

Em um resumo geral, o Mais Querido voltou a cometer erros bobos, com muitos problemas na transição, dificuldades defensivas, sacrifício para finalizar os lances etc., mas o principal deles não foi cometido dentro de campo, mas, sim, fora dele, e por Rogério Ceni. O treinador foi o grande responsável pela derrota carioca no solo paranaense, e esses fora os maiores erros:

1. Substituições totalmente equivocadas

Rogério Ceni se perdeu em suas próprias alterações. | Bruna Prado/Getty Images© Bruna Prado/Getty Images Rogério Ceni se perdeu em suas próprias alterações. | Bruna Prado/Getty Images

Rogério Ceni tem acertado bem pouco em suas substituições no Flamengo. Em Curitiba, ele não acertou em nenhum das alterações que fez, sobretudo quando sacou Gabigol e Arrascaeta do time. E também quando demorou quase 90 minutos para tirar Vitinho, que, mais uma vez, não foi bem.

2. Insistência em Vitinho

Vitinho não é jogador para o Flamengo. | ANTONIO LACERDA/Getty Images© ANTONIO LACERDA/Getty Images Vitinho não é jogador para o Flamengo. | ANTONIO LACERDA/Getty Images

Sem Bruno Henrique, suspenso, Ceni optou por Vitinho. E essa decisão já era esperada. Contudo, o treinador segurou o atacante, mesmo em mais uma partida terrível, quase até o apito final. Mais uma péssima escolha do ex-goleiro do São Paulo.

3. Apatia dos atletas e do treinador

O Flamengo não entrou no clima de decisão em Curitiba. | Buda Mendes/Getty Images© Buda Mendes/Getty Images O Flamengo não entrou no clima de decisão em Curitiba. | Buda Mendes/Getty Images

Sem vibração, raça e intensidade, o Flamengo não entrou na partida com o ‘sangue nos olhos’ de uma decisão e parecia disputar um amistoso no Paraná. A falta de entrega e dedicação dos jogadores (não todos) prejudicou o time. Um dos tantos erros recorrentes do Mais Querido de Rogério Ceni.

MSN informações e foto

Comentários

comentários