Geral

Com apoio do Senai no Paraná, indústrias da cadeia automotiva desenvolvem projetos inovadores

Plataforma Edital de Inovação para a Indústria possui categoria vinculada ao programa Rota 2030 e é aberta a indústrias em busca de maior produtividade

Para auxiliar as indústrias paranaenses da cadeia automotiva em sua busca por mais produtividade e competitividade, o Senai no Paraná está apoiando a chamada de projetos de inovação da Plataforma Edital de Inovação para a Indústria, vinculada ao programa Rota 2030, na categoria “Aliança Industrial”. Para participar, as empresas interessadas devem apresentar propostas que se relacionem com as três áreas de atuação do Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica (ISI-EQ), responsável pela coordenação do programa no Paraná. São eles: Smart Energy, Smart Materials e Smart Bio-sensors. O programa é uma iniciativa do Governo Federal, por meio do Ministério da Economia, e conta com apoio do Senai em todo o território nacional.

“Com o Edital, pretendemos contribuir com as indústrias paranaenses, auxiliando-se a elaborar e executar projetos inovadores na área de Eletroquímica, que possibilitem ganhos expressivos na produção da cadeia automotiva”, afirma Fabrício Loppes, gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep. Para esta chamada, o Departamento Nacional do Senai está investindo R$ 40 milhões, que serão distribuídos por ordem de chegada dos projetos na etapa de avaliação, sendo que o recurso destinado a cada um deles pode ser de R$ 2 milhões a R$ 8 milhões, dependendo de sua complexidade. A categoria “Aliança Industrial” do Edital de Inovação para a Indústria está disponível no site do programa Rota 2030.

Para participar dessa iniciativa, as indústrias da cadeia automotiva devem compor uma verdadeira aliança, formada por uma empresa do segmento, que será a proponentes, e por no mínimo mais duas empresas também da cadeia automotiva. No Paraná, como a coordenação do programa está sob responsabilidade do ISI-EQ, os projetos devem estar relacionados às áreas de atuação do instituto: Smart Energy (soluções inovadoras para geração e armazenamento de energia focadas no desenvolvimento de componentes para sistemas de armazenamento tracionário e estacionário e células a combustível), Smart Materials (soluções inovadoras para novos materiais e revestimentos inteligentes, foco e tecnologias para proteção a corrosão, características cicatrizantes, autolimpantes, lubrificantes, oleofóbicas, hidrofóbicas sustentadas por nanotecnologia) e Smart Bio-sensors: soluções inovadoras para saúde e bioprocessos industriais).

Indústrias aprovam parceria

Indústrias que já desenvolvem projetos junto ao Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica (ISI-EQ) atestam a qualidade dos resultados obtidos com a parceria. Este é o caso da CBMM, maior produtora e comercializadora de produtos de nióbio do mundo, que está desenvolvendo projetos para disponibilizar tecnologias inovadoras e fomentar o desenvolvimento do mercado nacional de baterias íons-lítio.

As baterias contendo nióbio são adequadas, por exemplo, para veículos elétricos e híbridos, robôs, sistemas estacionários de estocagem de energia e baterias para equipamentos médicos, como marca-passo e estimuladores de neurônios. Entretanto, além do viés propriamente comercial, a indústria enxerga outros benefícios no trabalho que está sendo desenvolvido. “O objetivo dessa parceria com o Senai também é estimular o desenvolvimento dessa cadeia de valor no Brasil para que a indústria aqui se fortaleça e tenha produtos para atender ao mercado de baterias em geral”, diz Robson Monteiro, especialista em desenvolvimento de mercado da CBMM.

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep, Pela Indústria em Todo o Paraná.

Ana Carolina Bendlin

Comentários

comentários