Policial

PF investiga tráfico internacional de drogas sintéticas no Paraná

A suspeita de apropriação de drogas sintéticas vindas de fora do país e que chegam nos correios do Paraná, resulta em uma nova ação PF (Polícia Federal), deflagrada nesta quarta-feira (9). São cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Curitiba e outros dois em Piraquara, na RMC (Região Metropolitana de Curitiba).

Chamada de Operação Holanda, a ação mira uma associação entre a organização criminosa com o centro internacional de encomendas dos correios de Pinhais, local onde passam todas as encomendas internacionais, com até 2 kg, que chegam ao Brasil.

Caso Daniel: MP-PR pede que todos os réus sejam levados a júri popular
A expectativa é que a coleta de evidências possa se relacionar aos fatos investigados e seus possíveis autores, sendo dois ex-funcionários de carreira dos Correios e três ex-funcionários terceirizados.

Eles são suspeitos de se apropriar dos entorpecentes dentro do trabalho. A hipótese trabalhada pela PF é que eles identificavam a origem e as características dos objetos postais que chegavam. Se os pacotes tivessem a droga sintética, os pacotes eram interceptados para serem vendidos.

OPERAÇÃO HEXA
A ação de hoje é um desdobramento da Operação Hexa, deflagrada em fevereiro deste ano. Naquela ocasião, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária que foram convertidas em prisão preventiva, pela prática de peculato e associação criminosa.

Além disso, foi identificado que a organização tinha efetivo foco no desvio, apropriação e venda de venda de drogas sintéticas oriundas de diversas cidades da Holanda ao Brasil no momento da triagem junto ao centro internacional dos Correios no Paraná.
Paraná Portal

Comentários

comentários